Curso Assessoria de Imprensa para Órgãos Públicos (26/8/13)
By João Marcos Rainho On 27 Aug, 2013 At 11:42 PM | Categorized As Comunicação Pública | With 0 Comments

Curso online, Comunique-se

Neste curso discutimos formas de melhorar o relacionamento com a mídia e ajudar  os governos a se comunicar melhor, dentro de uma perspectiva democrática, ética de com foco no interesse público.

Valquiria, jornalista da assessoria de imprensa da Marinha, destacou que a instituição tem um departamento que atende as demandas decorrentes da Lei de Acesso às informações. As forças armadas e as polícias militares estão em franco processo de abertura nas suas relações com a mídia. Entidades tradicionalmente fechadas em termos de comunicação, algumas como o Exército e Polícia Militar de São Paulo possuem programas para receber jornalistas e estudantes para conhecer suas atividades.

Maycon Morano, da assessoria de comunicação social da Câmara Municipal de Presidente Prudente destacou que a presidência da Cãmara adotou uma nova postura, aberta, de falar sobre todos os temas com a imprensa, mostrando que o legislativo está mudando esse aspecto. Temos inúmeros exemplos em todo o Brasil de esforço em melhora da comunicação dos legislativos, sejam câmaras municipais e assembleias legislativas, instituições que enfrentam dificuldades de imagem devido aos quadros politicamente conflitantes de deputados e vereadores que muitas vezes comprometem o nome da casa com suas posturas. O parlamento jovem é uma iniciativa interessante, mas pode gerar brigas politicas, como bem lembrou Maycon. Entretanto é um projeto que deveria ser estimulado pela aproximação com a juventude e divulgação do trabalho parlamentar.

A questão da  vaidade entre as diversas pastas, em um órgão público, também foi debatida, quando existem disputa por espaço na mídia via esforço das assessorias de imprensa. Esse fato só ajuda a banalizar a informação pública lotando com futilidades as caixas de emails de jornalistas.

Sobre o jornalista inescrupuloso Delane Barros lembrou a frase atribuída a Antonio Carlos Magalhães:  “Não dê dinheiro a jornalista que quer notícia e não dê notícia a jornalista que quer dinheiro”

Leonora, que trabalha com assessoria de órgão da justiça, lembrou um fator importante que é a cautela na divulgação de processos. De fato, alguns podem estar em segredo de justiça e adiantar processos não concluídos pode gerar uma impressão errônea a respeito das partes envolvidas. Nas esferas militares, onde o segredo de justiça é acrescido da forte hierarquia é uma dificuldade adicional desses órgãos. Existe uma questão cultural aí.

Para quem busca exemplos de releases, Maycon destacou o posto no Comunique-se com o tema “Releases de alto impacto”. Confiram.

Outro ponto importante debatido foi como explicar para o assessorado que o assunto que ele quer que seja enviado para a imprensa não tem interesse público? Isso faz parte da catequese diária do assessor, que deve atuar como um educador, como um coaching, ajudando o assessorado a entender o que é notícia. E não recomendar a divulgação de determinado assunto com argumentos técnicos. Se o assessorado insistir é por conta e risco dele. É como assessoria jurídica. O advogado dá seu parecer, o cliente que entenda ou não.

A questão das mídias sociais, sempre presente, a recomendação em geral no segmento é para fechar os perfis dos órgãos públicos para evitar sabotagens, mal uso político e impropérios. Mas cuidar para que não se configure censura. Deve-se divulgar claramente as regras para a população.

Nas situações de crise, também discutida, mesmo que o assunto desgaste o assessor por c0nta da má gestão política, é necessário que ele (ou ela) saiba separar sua postura da do órgão perante a imprensa. Por isso é necessário que o assessor aprenda a circular fora do ambiente do órgão, conhecer os bastidores, se apresentar aos jornalistas. Saber separar para o setor, o profissional das circunstâncias.

Um abraço a todos e até o próximo curso.

 

 

 

Sobre

João Marcos Rainho, jornalista, 25 anos de experiência,especialista em comunicação pública tendo atuado em consultorias da FGV e Instituto Florestan Fernandes.

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>